$[nome]
Clique para aumentar a imagem

Modelo Editável de Rifa em Word

Sorteio com a venda de cotas, com objetivo a um prêmio comum, usada para arrecadar fundos para alguma causa - Modelo AdmFácil - CONFIRA!

Documentos Semelhantes

Modelo de Escala de Horário em Revezamento de Restaurante - Lanchonete Pizzaria Restaurantes

Modelo de Escala de Horário em Revezamento de Restaurante - Lanchonete Pizzaria Restaurantes

Ótima Escala em Revesamento no regime de 5x2 e 6x1 - Editável e bem elaborada para organizar o seu estabelecimento - CONFIRA!

Baixar Modelo
Modelo de Ofício para Arrecadar Materiais ou Fundos para Rifa ou Bingo

Modelo de Ofício para Arrecadar Materiais ou Fundos para Rifa ou Bingo

Documento convidando a Pessoa Física ou Jurídica a patrocinar a arrecadação para o evento - CONFIRA!

Baixar Modelo
Modelo de Carta de Débito

Modelo de Carta de Débito

Comunicado de pagamento atrasado - Parcelas Atrasadas - Aviso de Atraso - Modelo em Word - CONFIRA!

Baixar Modelo

Referências Legislativas

Jurisprudência Relacionada

Doc. ADM Direito 164.7400.5010.0800

1 - TJSP. Responsabilidade civil. Perdas e danos. Veículo adquirido por meio de rifa. Apreensão do bem, 6 meses após a entrega, em razão de notícia de apropriação indébita. Veículo que, entregue a terceiro a título de empréstimo, teria sido objeto de rifa sem a autorização do proprietário. Não comprovação da ciência da sorteio pelo mesmo. Impossibilidade deste ser responsabilizado pelos atos praticados pelo corréu, responsável pela venda de bilhetes de rifa e pela entrega de um bem que não lhe pertencia. Desistência, entretanto, da ação movida contra o réu que promoveu a rifa e contra o qual o autor teria em tese o crédito. Prosseguimento da ação contra o réu remanescente. Inexistência, todavia, de prova de sua participação na rifa ou sequer de sua ciência da ocorrência da mesma. Indenizatória improcedente. Recurso desprovido.

()

Doc. ADM Direito 103.2110.5005.8200

2 - TJSP. Responsabilidade civil. Rifa beneficiente de imóvel, organizada por associação de bairro. Recusa em transferir o bem ao sorteado, porque o vendedor dos bilhetes não recolheu o dinheiro arrecadado para a associação. Descabimento. Responsabilidade da ré por ato do preposto. Rifa que, por si só, não é proibida. Caracterização, em tese, de estelionato. Procedência. CCB, art. 1.521, III.

A recusa em transferir o imóvel ao comprador do bilhete sorteado, caracteriza, em tese, estelionato, não podendo a entidade organizadora do evento alegar, em detrimento de terceiros, que seus prepostos, vendedores das rifas, não recolheram o dinheiro arrecadado.()

Doc. ADM Direito 147.4515.3000.1200

3 - STF. Ação popular. Demarcação da terra indígena raposa serra do sol. 13. O modelo peculiarmente contínuo de demarcação das terras indígenas.

«O modelo de demarcação das terras indígenas é orientado pela ideia de continuidade. Demarcação por fronteiras vivas ou abertas em seu interior, para que se forme um perfil coletivo e se afirme a auto-suficiência econômica de toda uma comunidade usufrutuária. Modelo bem mais serviente da ideia cultural e econômica de abertura de horizontes do que de fechamento em «bolsões», «ilhas», «blocos» ou «clusters», a evitar que se dizime o espírito pela eliminação progressiva do()

Doc. ADM Direito 103.1674.7080.0900

4 - STJ. Propriedade industrial. Modelo de utilidade. Mesa dobrável.

«A utilização de patente de modelo de utilidade, para a fabricação de mesas dobráveis, mediante novo sistema de articulação e travas, sem respeitar o direito de propriedade e de uso exclusivo (art. 5º da Lei 5.772/71), acarreta o dever de indenizar, na forma do art. 23 e seu parágrafo único.»()

Doc. ADM Direito 140.9072.9002.4500

5 - STJ. Direito do consumidor. «reestilização» lícita de produto. Veículo 2007 comercializado como modelo 2008. Lançamento no ano de 2008 de produto reformulado, como sendo modelo 2009. Prática comercial abusiva e propaganda enganosa não verificadas.

«1.- Lícito ao fabricante de veículos antecipar o lançamento de um modelo meses antes da virada do ano, prática usual no mercado de veículos. 2.- Não há falar em prática comercial abusiva ou propaganda enganosa quando o consumidor, no ano de 2007, adquire veículo modelo 2008 e a reestilização do produto atinge apenas os de modelo 2009, ou seja, não realizada no mesmo ano. Situação diversa da ocorrida no julgamento do REsp 1.342.899. RS (Rel. Ministro SIDNEI BENETI, TE()